A Casa é toda amarela e rosa, na sombra de um amendoeiro de praia, cheia de quadros, desenhos, fotos e plantas. É numa ruazinha sem saída, tranquila e nem parece que está na cidade grande.

Acreditamos que para poder desenvolver o seu melhor é essencial estar num local tranquilo e bem de boas.

Qual a ideia?

O mundo é complicado. Na corrida do dia-a-dia, sem percebermos deixamos de lado toda nossa produção pessoal, aquele momento de alegria de estarmos produzindo algo nosso, assim mantendo nossas intenções criativas aprisionadas e esquecidas.

Na contramão disso, Benson Chin, Breno Ferreira, Evandro Malgueiro e Shun Izumi criaram a Casa Locomotiva, este espaço onde produzem seus trabalhos pessoais e profissionais, e junto com outros artistas, dão aulas e oficinas para quem quer aprender.

Aqui o negócio é produzir imagem, é fazer aquilo que a gente mais gosta.

É desenhar, fotografar, pintar, fazer serigrafia, fazer quadrinhos, produzir stop-motion, ensinar a desenhar, conversar, tomar um café, rir e o que mais der na telha.

Essa dinâmica é o coração da Casa

As obras que são produzidas, as referências que circulam, a troca de ideias, o fluxo de alunos, os eventos que acontecem, tudo isso mantém a Casa viva e pulsando, e traz aprendizado para todos que estão nela.