protagonismo feminino é tema do ciclo empodera

Atualizado: 1 de Ago de 2019



Ocorreu aqui na Casa o Ciclo Empodera, evento que abordou o protagonismo feminino

do mês de março e reuniu mulheres de várias áreas de atuação para contar e trocar suas experiências.


Rolaram debates, performances, discotecagem, modelo vivo e produção de lambe-lambes.


As artes de divulgação e dos lambe-lambes foram criadas pelas artistas e ilustradoras

de São Paulo, as grandes Camila Torrano e Renata Ribak.


Tivemos um debate com Maria Elisabete sobre o Discurso da Mulher na Arte Urbana.

Na sequência, Flávia Carvalho e Genize Ribeiro trouxeram uma importante conversa sobre Empoderamento, Consciência do Corpo Feminino e Body Positive.

Também rolou a exibição do curta metragem Eu, Oxum - O sagrado e o Feminino, com presença da diretora Héloa Rocha, que abordou os temas com preconceito, racismo e resistência religiosa.



Tivemos também performance de Marina Veneta e Tainara Fernandes, e uma oficina de desenho com Modelo Vivo, com a presença da modelo Beatriz Barjud.


A cantora Indy Naíse veio conversar sobre sua carreira, experiências como mulher negra e jovem no mercado fonográfico e questões como racismo, machismo e desigualdade social.

O evento também contou com o lançamento do livro Olhares Negros, da autora bell hooks. A obra interroga narrativas e discute a respeito de formas alternativas de observar a negritude, a subjetividade das pessoas negras e a branquitude.

As conversas e trocas foram inspiração para as interferências nos lambe-lambes.

Todas puderam transmitir suas mensagens e colar nas paredes da Casa.


No encerramento do evento tivemos uma discotecagem da DJ Mana Maia, com seu setlist Da Mana Para as Minas, só composto de artistas/Intérpretes mulheres latinas.




55 visualizações
0

Rua Girassol, 973 - Vila Madalena

(11) 98016-8311

contato@casalocomotiva.com.br