Gravura em madeira e a arte Ukiyo-e

A arte Ukiyo-e, também conhecida como estampa japonesa, foi um técnica de gravura em madeira famosa por representar a vida urbana destacando cenas históricas, beleza feminina, lendas e paisagens. Ukiyo-e significa “imagens do mundo flutuante” e recebeu esse nome por conta dos assuntos que tratava, relacionados a vida cotidiana.

Desenvolvida no Japão por volta dos séculos XVII e XIX, essa arte foi resposta a ascensão da classe mercadora que crescia nesse período. No começo do séc. XVII a arte era restrita a elite, e essa nova classe de mercadores que estava amadurecendo também tinha vontade de possuir arte. Dessa aspiração surgiu o Ukiyo-e, essa arte que era reproduzida várias vezes e suas impressões custavam pouco.

As obras desse estilo eram a colaboração de 4 pessoas: Hanmoto, o publicador; Eshi, o artista; Horishi, o gravador de madeira e Surishi, que fazia as impressões. Apesar do artista ser o mais reconhecido, o trabalho de todos era essencial para a reprodução da obra. De forma simples, primeiro o artista realizava o desenho e passava para o gravador de madeira, que passava para o bloco e escavava o desenho. Após isso, o Surishi fazia as impressões com as cores e então a obra era publicada.

A partir de autores como Hozumi Harunobu passamos a ver os aspectos definitivos do Ukiyo-e, cores vivas, delineadas e marcantes.



É nesse período que Hokusai, um dos artistas mais famosos do Ukiyo-e, realiza a obra que será uma das mais conhecidas e reproduzidas no mundo. Originalmente chama “Sobre a onda de Kanagawa”. A Grande onda faz parte de uma série do artista de 36 vistas ao Monte Fuji. Na obra vemos uma onda gigantesca prestes a engolir três embarcações de pescadores, e ao fundo, o Monte Fuji.



Devido ao comércio marítimo, essas reproduções japonesas chegam ao ocidente e causam um impacto enorme. Muitos artistas eram conhecidos por possuírem cópias dessas impressões, como Monet, Degas e Van Gogh. Esse último fez vários estudos no seu estilo sobre essas impressões Ukiyo-e.

A influência desse estilo não se detém nos impressionistas, até hoje vemos o reflexo dessa arte na cultura popular, tanto ocidental como oriental, principalmente nos mangás e estampas.